/* ]]> */
  • Alameda Jaú, 1754 - 09º andar | Jardim Paulista, São Paulo - SP, 01420-006 | Telefone: + 55 (11) 3995-8160

As principais diferenças entre clima e cultura organizacional

As principais diferenças entre clima e cultura organizacional

As principais diferenças entre clima e cultura organizacional 1368 876 Marcio Takeuchi

Antes de tudo, podemos perceber a mudança na forma em que colaboradores e ambientes organizacionais se relacionam nesses últimos anos. O conceito de “people centric” (em que tudo é feito pensando nas pessoas) oferece a visão de que os colaboradores também são importantes para a condução das atividades internas e precisam ser vistos.

Com isso, percebemos cada vez mais a adoção da verticalidade nos negócios, onde o velho termo “funcionário” evoluiu para o “colaborador”.

Essa expressão é consequência da liberdade que as empresas oferecem para que seus empregados possam exercer suas atividades de forma autônoma e de maneira saudável, contribuindo para um clima organizacional eficiente.

A cultura organizacional, no entanto, precisa ser estimulada constantemente, e para isso, precisamos entender as suas diferenças. Quer saber mais? Então, leia o post até o final e confira as principais diferenças entre clima e cultura organizacional.

O que é clima organizacional?

Em suma, podemos dizer que o clima organizacional de uma empresa nada mais é do que a forma em que os colaboradores enxergam a empresa enquanto exercem suas atividades laborais.

Em outras palavras, é um conjunto de sensações e pensamentos que predominam os empregados enquanto estão exercendo suas atividades, mostrando se há motivação ou insatisfação no ambiente organizacional.

Com isso, podemos entender quando uma empresa oferece um clima negativo e pesado para exercer atividades laborais. Colaboradores não se sentem motivados e, consequentemente, acabam não entregando resultados eficientes, muito menos disposição para exercerem a sua proatividade.

Logo, é importante ressaltar que uma empresa não é constituída apenas por uma infraestrutura (física e tecnológica), mas também por pessoas. Nesse ponto, sempre que há um desconforto entre os profissionais, é preciso reavaliar a condução das seguintes aspectos internos: o conforto e bem-estar, os ativos necessários para que os profissionais realizem suas atividades, o plano de carreira, a gestão de cargos e salários, política de benefícios, entre outras questões relacionadas.

De forma prática, confira abaixo os principais processos internos existentes que definem o clima organizacional:

  • O grau de satisfação dos colaboradores;
  • A estrutura física da organização, que pode interferir de forma positiva ou negativa no conforto e segurança dos envolvidos;
  • A atmosfera psicológica do empreendimento;
  • Apoio que os empregadores recebem quando precisam de orientação;
  • Adequação do ambiente de trabalho.

O que é cultura organizacional?

Se tratando da cultura organizacional, podemos dizer que ela se refere aos valores e costumes éticos que devem nortear o comportamento de todos os colaboradores de uma empresa, desde o CEO até o jovem aprendiz, por exemplo.

Em outras palavras, a cultura organizacional oferece um conjunto de comportamentos e normas que formam a empresa e integram o planejamento estratégico.

Para muitos negócios ativos no mercado, a cultura organizacional também é considerada como o DNA da empresa. Quando um colaborador chega até o local de trabalho para realizar suas atividades, a identidade do negócio precisa ser transmitida a ele e aos demais profissionais, de forma que consigam se adaptar aos valores e missões estabelecidas pela gestão.

Banners-Artigos_Processos-de-onboarding-e-o-desenvolvimento-da-cultura-organizacional

De forma prática, vamos enumerar algumas ações internas que fomentam a cultura organizacional nos negócios. Confira abaixo quais são:

  • Crenças e práticas desenvolvidas pela convivência diária com os colaboradores;
  • Valores que a empresa integra aos seus empregados continuamente;
  • Atividades que são realizadas constantemente, formando os ritos da empresa;
  • Eventos que a organização realiza, sejam formais ou informais.

Clima organizacional x Cultura organizacional: entenda a diferença

Antes de tudo, podemos dizer que a cultura organizacional, em relação ao clima, é mais densa e difícil de ser alterada. Dessa forma, qualquer projeto que vise interferir na cultura de uma empresa, precisa ser planejado para o longo prazo, uma vez que não é fácil alterar crenças e hábitos rotineiros de colaboradores que já realizam atividades na empresa há bastante tempo.

Em contrapartida, é necessário implantar melhorias contínuas e diárias, no simples objetivo de tornar o clima mais agradável e perto de onde se pretende chegar.

Portanto, qualquer mudança radical na cultura do negócio envolve diretamente o clima organizacional. Um exemplo prático a citar, é quando se elabora um projeto para criar um tipo de cultura organizacional com foco em alto desempenho. A partir disso, será necessário criar um clima de urgência, valorizando a qualidade, prazos, padrões e metas pré estabelecidas.

Outro exemplo que podemos citar, é quando pretendemos fomentar uma cultura com foco em satisfação de clientes. Para que isso aconteça, é necessário, antes de tudo, pensar em um clima que favoreça os colaboradores, já que sabemos que a produção e qualidade na entrega de serviços está diretamente relacionada ao bem-estar físico, psicológico e emocional dos empregados.

Como equilibrar o clima e a cultura organizacional em minha empresa?

1. Colete Feedbacks

Uma dica importante para os supervisores ou demais superiores imediatos é coletar feedbacks de seus colaboradores acerca de um determinado processo, atividade, comportamento ou resultado.

Com essas informações coletadas, você poderá obter uma cultura de satisfação através de promoções, premiações, destaques do mês e outras atividades previamente reformuladas para o clima organizacional de sua empresa.

2. Reconheça as atividades de seus colaboradores

De nada adianta fazer projeções para que sua empresa seja competitiva no mercado, se há um descontentamento interno por parte de seus empregados.

Como bem sabemos, a qualidade de um produto ou serviço oferecido ao cliente final está diretamente relacionado ao bem-estar dos colaboradores. Por isso, enalteça as atividades dos mesmos, mostrando suas principais qualidades e oferecendo melhorias construtivas. Ter um plano de carreira bem desenhado pode contribuir muito nesses aspectos.

3. Faça um endomarketing eficiente

O termo endomarketing refere-se a campanhas internas, criadas para motivar equipes de todos os setores a “vestirem a camisa da empresa” e contribuir para resultados cada vez mais significativos.

Mostre aos colaboradores que sua segurança e bem-estar são importantes para a empresa. Dessa forma, palestras, oficinas, prêmios em dinheiro, cuidados com a saúde e dentre outras questões relacionadas são importantíssimas para fomentar uma cultura saudável.

Conclusão

Conforme vimos, para que uma empresa colha excelentes resultados em produção e ofereça maior competitividade no mercado, ela precisa olhar para seus colaboradores e buscar entender suas principais necessidades. A partir disso, o clima e a cultura organizacional andarão niveladas.

A Bluke somente utiliza cookies essenciais a navegabilidade do site, para melhorar a sua experiência com nossos canais e serviços, inexistindo quaisquer coletas de dados adicionais. Ao utilizar nossos serviços e canais, você concorda com a coleta exposta. Para saber mais informações confira nossa Política de Privacidade.