/* ]]> */
  • Alameda Jaú, 1754 - 09º andar | Jardim Paulista, São Paulo - SP, 01420-006 | Telefone: + 55 (11) 3995-8160

A importância de uma boa contabilidade em processos de M&A

A importância de uma boa contabilidade em processos de M&A

A importância de uma boa contabilidade em processos de M&A 1920 1080 Marcio Takeuchi

Manter o setor de contabilidade em ordem é algo essencial para qualquer alavancagem de negócios que empresas venham a ter no futuro. Os profissionais contábeis se dedicam para manter a saúde financeira da organização em dia e evitar incongruências fiscais.

Entender a importância dessa área desde a abertura de uma empresa evita muitas dores de cabeça durante a vida útil do negócio. Entretanto, o processo de M&A pode ocorrer a qualquer momento, fazendo que gestores precisem ter ainda mais atenção na contabilidade, obtendo o preparo necessário para unificar ou absorver operações em um contexto saudável e sem circunstâncias negativas inesperadas.

Entenda como esse processo acontece e o porquê se deve manter uma boa contabilidade.

O que são fusões e aquisições (M&A) e como esse processo pode trazer benefícios?

A sigla M&A vem do inglês “Mergers and Acquisitions”, o que em tradução livre para a língua portuguesa pode ser entendido como “fusões e aquisições”. Como o próprio nome já diz, esse processo diz respeito à compra e concentrações de duas ou mais empresas do mesmo ramo sob um único nome. Embora seja uma prática mais comum em organizações que lidam com altas operações financeiras, o M&G também pode acontecer com pequenas e médias empresas.

O principal objetivo da prática do M&A é tornar a marca bem mais forte para o seu público-alvo, aumentando as oportunidades de destaque no mercado em que atua e elevando seu valor total. Isso não significa, porém, que as empresas devem manter um único nome, a exemplo de comparação, podemos citar o caso do Ponto Frio com as Casas Bahia. Embora tenha formado o grupo “Via Varejo”, as empresas continuaram suas atividades preservando os nomes já conhecidos pelos clientes.

Outro grande exemplo recente de fusão e que estampou as páginas de negócios foi a compra da FOX pela gigante Disney, que antes já havia adquirido a marca “LucasFilm”, responsável pela franquia mundialmente conhecida de “Star Wars”. Nesse caso, ainda que a FOX esteja passando por remodelações em seu nome, a marca seguirá realizando produtos já antes conhecidos por seu público, se afastando do consumidor central da Disney.

Como consequência, a fusão de todas essas empresas citadas trouxe a capacidade de liderança no mercado nacional e no mercado internacional, tornando-se grandes referências nos setores em que atuam. Essa prática pode também ser bastante benéfica para empresas pequenas e médias de inúmeros segmentos, podendo chegar a gerar maiores recursos e postos de trabalho.

A importância da boa contabilidade durante o M&A

Que a contabilidade é um dos setores mais importantes em uma empresa já não é novidade, porém, durante o processo de M&A, essa área possui um importante protagonismo para a organização. Para que esse percurso de fusão seja realizado com sucesso, a contabilidade precisa prover de eficiência, agilidade e grande capacidade de organização.

Dê mais fôlego para o seu time de RH. Conheça o nosso BPO especializado em contabilidade

Tais características são importantes para manter não só a confiabilidade nas informações e nos demonstrativos contábeis, como também para evitar crises e evasões financeiras que possam afastar potenciais novos investidores e formulação de novos negócios. O processo de M&A exige que a contabilidade tenha atenção a algumas tarefas importantes. São elas:

  • Contabilização da participação dos acionistas minoritários em subsidiárias;
  • Definição dos métodos de contabilidade que serão usados;
  • Controle de custos e dos ativos líquidos;
  • Definição de uma base contábil para a troca de ações.

Além disso, os profissionais envolvidos na frente desse trabalho devem contabilizar os níveis de endividamento das empresas e como esses ativos líquidos podem ser usados como colaterais em um possível empréstimo. Outros fatores importantes que devem ser considerados pela contabilidade são o fluxo de caixa e os recursos possíveis para o pagamento de dívidas ou de juros.

Logo, é importante que as empresas envolvidas nos trâmites de fusão possam fornecer uma equipe multidisciplinar com profissionais contábeis que tenham um perfil estratégico para lidar com as exigências e nuances desse processo. Falhas durante esse trabalho e posterior podem significar até mesmo o cancelamento da fusão e manchar a reputação das organizações presentes.

O relacionamento durante uma M&A precisa ser saudável

Desde que iniciamos nossa vida profissional, a valorização da imagem e das boas parcerias é um cenário central nos objetivos. Partindo dessa premissa, o bom relacionamento com a empresa parceira nessa fusão deve ser levado bastante a sério. Isso significa que você deve conhecer bastante a organização, seus acionistas e diretores antes de formalizar um negócio dessa magnitude.

Ao estudar a fundo a empresa que deseja se fundir com a sua, você consegue ter mais clareza do que esperar dessa parceria e pode antecipar problemas chaves que causem malefícios a longo prazo. Também é importante estar sempre na mesma direção durante as tomadas de decisão mais importantes, realizando sempre a manutenção da transparência da contabilidade da organização e evitando qualquer sonegação fiscal futuramente.

O setor de contabilidade de uma M&A também deve auxiliar os profissionais de compliance, desse modo, a futura empresa entra com uma imagem bem mais polida e limpa no mercado, garantindo não só a estabilidade dos colaboradores, como, para alguns casos, a segurança do mercado de ações em investir nas suas produções futuramente.

Outros benefícios que a boa contabilidade pode gerar durante os processos de fusão e aquisições

Além da oportunidade de crescimento da organização, a fusão pode diminuir os custos administrativos ao centralizar esse setor nos novos mercados que a empresa deseja formalizar e aumentar o poder de barganha durante o fechamento de um negócio estratégico.

Para prevenir que a empresa sofra com práticas abusivas de parceiros, o processo de fusão é amplamente fiscalizado e orientado pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE), uma autarquia federal presente em todo o território nacional.

A Bluke somente utiliza cookies essenciais a navegabilidade do site, para melhorar a sua experiência com nossos canais e serviços, inexistindo quaisquer coletas de dados adicionais. Ao utilizar nossos serviços e canais, você concorda com a coleta exposta. Para saber mais informações confira nossa Política de Privacidade.