• Alameda Jaú, 1754 - 08º e 09º | Jardim Paulista, São Paulo – SP - Telefone: + 55 (11) 3995-8160

Demissão humanizada: o que é e como realizar sem dor de cabeça

Demissão humanizada: o que é e como realizar sem dor de cabeça

Demissão humanizada: o que é e como realizar sem dor de cabeça 1257 786 Marcio Takeuchi

Você já deve ter ouvido falar no processo de Demissão Humanizada. É uma metodologia aplicada pelo Recursos Humanos durante o desligamento de colaboradores, a fim de diminuir o impacto que esse processo pode ter nas pessoas. Não é uma tarefa fácil, mas diversas empresas estão aderindo a esse método, afinal torna essa etapa mais tranquila e sem muitos impactos negativos ao profissional.

Esse artigo foi feito para explicar como a Demissão Humanizada funciona e esclarecer as principais dúvidas sobre o tema, para que você entenda um pouco mais sobre esse assunto. Boa leitura!

O que é a Demissão Humanizada?

A Demissão Humanizada é um processo estratégico que visa auxiliar nas etapas demissionais dos profissionais, de forma a tornar essa tarefa mais leve e sem causar danos emocionais nos funcionários. A demissão, por si só, já é uma tarefa complicada, então esse método busca torná-la mais natural e menos traumática para todos.

Além de um processo natural ao longo de desenvolvimento da carreira de qualquer profissional, é uma tarefa que faz parte de qualquer setor de Recursos Humanos, então não tem como evitar que aconteça. O que podemos fazer é deixar essa etapa mais branda (com foco na dignidade e respeito), amenizando as consequências que ela pode trazer.

Esse método surgiu nos Estados Unidos, na década de 1960, e era conhecido como Outplacement. Ele foi criado com o intuito de diminuir as consequências das grandes demissões em massa que ocorreram na época, em diversos setores da indústria. No Brasil, este conceito começou a ganhar força no início do século XXI.

O desligamento pela demissão humanizada é feito de maneira cuidadosa, justificando as causas de forma suave e cuidadosa, considerando, principalmente, toda a contribuição que esse funcionário realizou durante a sua trajetória na empresa e respeitando toda a sua história com a equipe.

Aderindo à Demissão Humanizada?

Agora que entendemos os objetivos dessa estratégia, vejamos como realizar a aderência a esse método:

Programe o desligamento e se prepare com antecedência

Determinado que o colaborador deve ser desligado, é necessário que os documentos sejam preparados, com os cálculos indenizatórios feitos pela equipe responsável para informar ao colaborador.

A seguir, uma reunião deve ser agendada, a forma que o assunto será abordado com o colaborador, de forma a amenizar os impactos da notícia. Essa reunião deve ser feita apenas entre o funcionário, o profissional de Recursos Humanos e possivelmente o gestor. Ninguém, além dos interessados, deve ter acesso a essas informações.

Realize o anúncio pessoalmente

Existem algumas empresas que realizam o desligamento do colaborador através de e-mails ou por uma ligação telefônica. Esse procedimento é extremante impessoal e negativo. Ao evitar o contato pessoal ao fazer a demissão, o colaborador pode se sentir desvalorizado e descartável. Em muitos casos, isso pode gerar consequências emocionais marcantes. Por esse motivo, é importante realizar o desligamento pessoalmente, junto ao gestor direto desse funcionário.

Banners-Artigos_Processos-de-onboarding-e-o-desenvolvimento-da-cultura-organizacional

Faça o exercício da Empatia

Todos sabemos a dificuldade que é estar nessa situação. Dessa forma, a equipe deve se colocar no lugar do funcionário, oferecer um tratamento que você esperaria ter no lugar dele. Não é fácil estar nessa situação, então procure abordar cada etapa do processo de forma didática e com muito respeito.

Explique todos os pontos, pontue delicadamente os motivos que acarretaram essa decisão e caso haja dúvidas, esclareça. Informe o desligamento e deixe claro os direitos que o profissional possui.

Utilize uma carta de demissão

Por se tratar de um momento delicado, talvez o colaborador não entenda alguns aspectos no momento e surjam duvidas posteriormente.

Para evitar que ele se sinta assim, prepare uma carta de demissão que contenha todas as informações tratadas em reunião para que ele possa consultar mais tarde. Assim como na reunião, as informações devem ser abordadas de forma adequada e humana.

Reconheça o valor do colaborador

Independentemente das razões que levaram ao desligamento, o profissional fez parte da equipe, prestou serviços, se dedicou e teve o sua contribuição. Tudo isso deve ser abordado na reunião, todos os pontos positivos devem ser enaltecidos. É um processo doloroso, mas não podemos esquecer de informar os motivos que levaram até a decisão pelo desligamento, sem desmerecer os seus feitos. Assim, todo o processo, além de mais humano, pode proporcionar aprendizado.

Ofereça ajuda e coloque-se à disposição

O colaborador precisa se sentir acolhido pela empresa, mesmo que não configure mais entre o quadro de funcionários. O departamento de Recursos Humanos pode se oferecer para ajudar na recolocação profissional, com a elaboração de uma carta de recomendação, e dependendo do caso, até com a indicação para outras empresas.

Quais os benefícios de se aderir ao processo de Demissão Humanizada na sua empresa?

Por mais difícil que seja o processo de demissão em qualquer empresa, é uma tarefa difícil e desgastante para ambos os lados, e pode gerar impactos negativos. Utilizar a demissão humanizada é beneficial para todos, por conduzir a situação de forma clara e humanizada.

Saber levar essa situação nestes moldes protegerá o estado emocional do profissional que será desligado e evitará que o processo seja exaustivo para a equipe de Recursos Humanos e a gestão. É um processo que pode causar impactos entre todos os envolvidos e deve ser conduzido com cautela.

Além dos benefícios que foram citados anteriormente, os impactos positivos que a demissão humanizada acarreta são inúmeros:

  • Melhorias no ambiente de trabalho;
  • Elevação da confiança dos funcionários da empresa;
  • Melhoria do employer branding;
  • Respeito e fortalecimento dos valores e a responsabilidade social da empresa;
  • Redução das chances de ocorrerem processos trabalhistas.

É uma estratégia valiosa, que, apesar de parecer difícil no início, pode agregar muito valor à sua empresa. Esse processo contribui para a manutenção dos vínculos entre o ex-colaborador e os antigos gestores, afinal não sabemos como será o futuro (e tem coisa mais comum que um profissional retornando às suas origens?), além de assegurar a tranquilidade emocional de todos os envolvidos no processo.

A sua equipe está preparada para implementar esse modelo demissional no Recursos Humanos? Converse com seus profissionais de RH, realize treinamentos sobre a Demissão Humanizada, esclareça os benefícios que essa estratégia pode trazer para a empresa e para todos os funcionários. Entender as vantagens fará com todos apoiem esse método.

A Bluke somente utiliza cookies essenciais a navegabilidade do site, para melhorar a sua experiência com nossos canais e serviços, inexistindo quaisquer coletas de dados adicionais. Ao utilizar nossos serviços e canais, você concorda com a coleta exposta. Para saber mais informações confira nossa Política de Privacidade.