/* ]]> */
  • Alameda Jaú, 1754 - 09º andar | Jardim Paulista, São Paulo - SP, 01420-006 | Telefone: + 55 (11) 3995-8160

O papel estratégico do RH nas empresas em tempos de pandemia

O papel estratégico do RH nas empresas em tempos de pandemia

O papel estratégico do RH nas empresas em tempos de pandemia 1345 897 Marcio Takeuchi

Por causa da pandemia do novo Coronavírus (COVID-19), as empresas tiveram que se adaptar e, de fato, transformar o seu ambiente de trabalho. Diante das recomendações de isolamento social, a alternativa foi implementar o trabalho remoto, também chamado de home office. Um desafio para o setor de RH que precisou adotar novas estratégias para lidar com essa mais nova realidade.

Estratégias do RH para lidar com a pandemia

O setor de RH tem um papel fundamental na estabilidade da empresa diante de uma crise como a que estamos vivenciando nos dias de hoje. Veja algumas técnicas eficientes adotadas durante a pandemia para barrar o avanço da doença e, ainda assim, garantir que a empresa continue atuando, com o apoio dos colaboradores.

Trabalho estilo home office

O trabalho remoto, em que o funcionário executa as atividades de casa, foi o principal sistema adotado pelas empresas no começo da pandemia. Para promover o isolamento e garantir a saúde dos funcionários, evitando exposição ao vírus e aglomeração, trabalhar de casa foi a melhor alternativa encontrada.

Com o retorno gradativo das atividades, o home office não foi completamente descartado, uma vez que o vírus ainda não desapareceu. Funcionários que fazem parte do grupo de risco devem continuar adotando esse tipo de trabalho por tempo indeterminado.

O RH deve delimitar de forma clara as regras do home office, como o horário que o funcionário deve dedicar à empresa e os prazos estabelecidos para a entrega de atividades, por exemplo. Lembrando também de manter a coerência quanto à solicitação de tarefas, respeitando o tempo de descanso do colaborador.

Escala de trabalho

Para aqueles que devem retornar às suas atividades dentro do ambiente corporativo, foi adotada também a escala de trabalho na qual os trabalhadores alternam entre as idas à empresa. Os dias em que não precisarem comparecer ao trabalho, executam as funções de casa.

Também é uma alternativa interessante, pois reduz os riscos da exposição do funcionário, ao mesmo tempo em que mantém as atividades da empresa dentro de um nível considerável de funcionamento.

Carga horária reduzida

Além de trabalhar por escalas, para algumas empresas, o expediente com horário reduzido foi outro meio incorporado como medida para garantir o funcionamento dos negócios. O horário comercial, com oito horas de trabalho, foi substituído para apenas seis horas diárias.

Reuniões virtuais

As reuniões via internet foram uma das práticas mais interessantes adotadas durante a pandemia. Reuniões presenciais muitas vezes foram consideradas pouco produtivas, cansativas, além de atrapalharem o andamento das atividades diárias.

Não é que as reuniões deixaram de ser importantes. Elas continuam sendo necessárias para o alinhamento das práticas dentro da empresa. No entanto, com a nova modalidade de trabalho, as reuniões virtuais se tornaram mais rápidas, pontuais, melhor aproveitadas e bem direcionadas.

Banners-Artigos_Processos-de-onboarding-e-o-desenvolvimento-da-cultura-organizacional

Repasse de informações claras aos funcionários

O período de fragilidade também se tornou campo fértil para o surgimento de muitas informações duvidosas, momentos de instabilidade e de insegurança entre os profissionais.

O setor de RH também precisou e ainda tem a necessidade de se posicionar de forma clara e objetiva, não só em relação à nova forma de trabalhar, mas também com a divulgação de medidas de segurança durante o retorno ao ambiente empresarial.

Além de ser uma maneira importante de alertar quanto ao risco da doença, estar em contato com os colaboradores também é uma forma de conquistar confiança e apoio desses profissionais.

Isolamento dos profissionais que testarem positivo

O departamento de RH também ficou responsável pela identificação e afastamento dos funcionários que testaram positivo para o novo Coronavírus. A partir dessa informação, atualizada constantemente, ocorrem constantes reestruturação de escalas de trabalho e adaptação da execução das atividades.

Entrevistas online

Muitas empresas tiveram que demitir durante a pandemia. Porém, muitos negócios continuaram tendo que contratar novos colaboradores. As entrevistas virtuais deixaram de ser uma opção para se tornarem uma necessidade.

A entrevista realizada por plataformas digitais, algo já comum em muitas empresas, mas ainda não adotada por tantas outras, se mostrou tão eficaz quanto o estilo tradicional e presencial, só que com mais vantagens, tanto para o empregado, quanto para o empregador.

Instauração de novos recursos tecnológicos

Adesão a novos softwares e sistemas que possibilitam a execução de todas as tarefas que precisam ser executadas online. A empresa que já adotava algum sistema precisou aprimorar os seus meios para atender às novas exigências.

A atuação estratégica do RH e os benefícios para a empresa

A pandemia exigiu que todos os setores da empresa tomassem atitudes drásticas, rápidas e inovadoras para se manterem firmes durante a crise. O setor de RH teve de lidar com o capital humano, uma mistura de ação e emoção.

A atuação rápida do setor foi e continua sendo fundamental para que as empresas e profissionais possam permanecer firmes no mercado, mesmo diante de tantas incertezas. A resposta rápida do setor de Recursos Humanos às necessidades provocadas pela pandemia na gestão de profissionais foi extremamente importante para o desempenho dos negócios.

E hoje, com as atividades laborais retornando aos poucos, é fácil perceber que muitas das práticas adotadas durante a crise não precisam ser completamente abandonadas, por exemplo:

  • Reuniões e entrevistas virtuais têm menos custo, são mais produtivas, rápidas e acessíveis;
  • Trabalho em estilo home office também é sinônimo de redução de despesa para empregado e empregador, e tem relação direta com o aumento da produtividade do funcionário;
  • Novas e diferentes habilidades podem ser exploradas no trabalho executado à distância;
  • Importância do repasse claro e rápido de informações, estabelecendo confiança e segurança entre chefia e empregados;
  • Investimento em recursos tecnológicos que aceleram as tomadas de decisões e facilitam a troca de informações;
  • Satisfação e engajamento do funcionário ao se sentir amparado nas suas necessidades e reconhecido como peça importante para o sucesso da empresa;

Como vimos, o papel estratégico do RH é fundamental para contornar crises da magnitude de uma pandemia. A gestão de pessoas com foco no equilíbrio entre os interesses da empresa e dos colaboradores é importante para estreitar essa relação hierárquica e estimular ambas as partes no desempenho de atividades, de forma a beneficiar os dois lados.

A Bluke somente utiliza cookies essenciais a navegabilidade do site, para melhorar a sua experiência com nossos canais e serviços, inexistindo quaisquer coletas de dados adicionais. Ao utilizar nossos serviços e canais, você concorda com a coleta exposta. Para saber mais informações confira nossa Política de Privacidade.