• Alameda Jaú, 1754 - 08º e 09º | Jardim Paulista, São Paulo – SP - Telefone: + 55 (11) 3995-8160

Outplacement: Conheça o conceito e suas vantagens

Outplacement: Conheça o conceito e suas vantagens

Outplacement: Conheça o conceito e suas vantagens 1342 895 Marcio Takeuchi

Você já ouviu falar em Outplacement? Também conhecido como Demissão Humanizada, esse é um processo que ajuda a guiar as etapas de demissão de um funcionário de uma forma leve, além de auxiliar o ex-colaborador a se recolocar no mercado de trabalho.

Para entender um pouco mais sobre esse assunto, confira este artigo que preparamos para você!

O que é outplacement?

O processo de outplacement é uma extensão da valorização que um funcionário teve ao longo da sua permanência na empresa. É preciso que exista cuidado e empatia também em seu desligamento, que deve ser realizado de forma humanizada, valorizando o papel que esse indivíduo teve enquanto funcionário. Além desse cuidado, o outplacement traz a ideia de ajudar esse ex-funcionário a se recolocar no mercado de trabalho.

Essa ferramenta nada mais é do que um processo de apoio e ajuda ao funcionário demitido, tanto no aspecto psicológico (dando suporte emocional para amenizar o impacto que a demissão pode ter), quando no aspecto profissional. O auxílio para recolocação profissional pode ser feito através de análise de currículo, dicas de desempenho, palestras e workshops para capacitação, entre outras.

Diferentemente de uma assessoria de recolocação profissional, o outplacement engloba todos os aspectos da demissão do colaborador, valorizando a sua participação na empresa no período em que configurou nos quadros. Além disso, ciente da realidade do mercado de trabalho, esse processo oferece um suporte vital em um momento que pode ser muito imprevisível.

Benefícios proporcionados pelo outplacement

Como dissemos, o outplacement traz muitos benefícios para o colaborador, mas a empresa também terá reflexos positivos. É claro que esse processo demanda investimentos, mas ele pode trazer excelentes retornos para a organização. Veja a seguir algumas das vantagens trazidas pelo processo:

Diminui os impactos da demissão

Independentemente dos motivos, uma demissão causa impactos para todas as pessoas envolvidas, podendo levar a um abalo emocional. O funcionário entra numa situação atípica, que terá consequências em sua rotina, relações familiares e até em sua autoestima. Em contrapartida, os funcionários que permanecem na empresa começam a se sentir inseguros, temendo pela própria permanência na organização.

Utilizando o processo de outplacement, a equipe do RH consegue amenizar esses impactos, tornando o processo mais leve e garantindo o apoio ao ex-funcionário, isso sem afetar o engajamento dos colaboradores que permaneceram na empresa.

Processo de demissão mais humanizado

O outplacement proporciona um acolhimento muito maior ao funcionário que foi desligado, mantendo uma boa relação com a empresa. Dificilmente o colaborador que passou por esse processo terá críticas negativas a fazer sobre a organização. Isso faz a imagem da empresa ser muito positiva e facilita a contratação de novos talentos.

Fortalecimento da imagem da empresa

Uma boa empresa não valoriza os funcionários apenas enquanto eles contribuem para o negócio, e sim mantêm uma relação de empatia e parceria ainda que haja o desligamento. Aplicar o outplacement em seu negócio pode contribuir de maneira muito positiva para o seu Employer Branding (ou marca empregadora) e para a imagem institucional da empresa.

Banners-Artigos_Processos-de-onboarding-e-o-desenvolvimento-da-cultura-organizacional

Dessa forma, a empresa irá se destacar no mercado de trabalho e também manter uma vantagem competitiva perante as empresas concorrentes. Quanto melhor for a reputação da empresa, maior será a possibilidade de atrair novos negócios e clientes.

Manter um bom relacionamento

Ainda que o colaborador tenha sido desligado, não há necessidade de cortar relações e fechar portas. Um funcionário demitido através do outplacement sempre terá coisas positivas para dizer sobre a empresa, além de tornar possível uma nova contratação ou prestação de serviços de forma ocasional. Além disso, esse colaborador não vai hesitar antes de realizar uma indicação, por exemplo.

Proteção da empresa

Um profissional que tenha sido valorizado em sua jornada na empresa, inclusive durante o processo de demissão, dificilmente terá rancor quanto à organização. Isso significa que a probabilidade de vazamento de informações, e até mesmo de incidência de um processo trabalhista (exceto em casos em que realmente existam pendências trabalhistas por parte da empresa) será inexistente.

Como é feito o processo de outplacement?

O processo de outplacement costuma ser realizado em três etapas principais:

1. Planejamento

O processo de demissão começa com a tomada de decisão pela empresa. Determinado o colaborador e os motivos que levaram a esse desligamento, a empresa pode utilizar um time próprio devidamente treinado; contratar uma empresa ou profissionais especializados em outplacement.

Antes da efetiva demissão, é feita uma análise do perfil do colaborador, e o desligamento é planejado, desde a sua duração, até os argumentos que serão apresentados a esse funcionário. É interessante que seja criado um roteiro cuidadoso de como cada informação será abordada. Esse planejamento é vital para manter um tom empático e amistoso durante o anúncio do desligamento.

2. Anúncio do desligamento

Nessa etapa é convocada uma reunião com o colaborador para que o anúncio seja feito formalmente, e ele seja informado sobre o seu desligamento. Todas as informações devem ser transmitidas, tanto no que diz respeito ao desligamento (motivos, direitos, argumentos, etc.), quanto sobre o outplacement (o que é esse processo, o que será feito, sua duração, etc.).

Nessa reunião será assinada a rescisão do contrato de trabalho, são informados os valores a receber, entre outras informações relevantes.

3. Orientação profissional

Essa é a etapa onde o outplacement é efetivamente aplicado. O currículo do colaborador é analisado e avaliado, em alguns casos pode ser feito o aprimoramento do mesmo. Também será feita uma avaliação do network, e a aplicação de testes comportamentais, de modo a identificar o perfil desse colaborador e auxiliá-lo nas melhorias. Tudo isso fornecendo o apoio emocional e psicológico necessário.

Em alguns casos, podem ser utilizadas algumas técnicas de aconselhamento profissional. Isso pode ajudar o ex-funcionário no processo de análise e autoconhecimento, fazendo as novas metas serem estabelecidas. Muitas vezes o profissional se dá conta de que o cargo exercido não era o ideal para o seu perfil, o que torna o processo de recolocação muito mais assertivo.

Agora que você conhece um pouco mais sobre essa prática, que tal implementá-la na sua empresa? Além de ser uma ferramenta muito importante para apoiar um colaborador que contribuiu para o crescimento da empresa, ela pode trazer muitos benefícios para o seu negócio.

A Bluke somente utiliza cookies essenciais a navegabilidade do site, para melhorar a sua experiência com nossos canais e serviços, inexistindo quaisquer coletas de dados adicionais. Ao utilizar nossos serviços e canais, você concorda com a coleta exposta. Para saber mais informações confira nossa Política de Privacidade.