• Alameda Jaú, 1754 - 08º e 09º | Jardim Paulista, São Paulo – SP - Telefone: + 55 (11) 3995-8160

Pesquisa de engajamento: o que é e como realizar

Pesquisa de engajamento: o que é e como realizar

Pesquisa de engajamento: o que é e como realizar 1476 984 Marcio Takeuchi

Segundo o Novo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), o Brasil teve 15,1 milhões de admissões e 15 milhões de desligamentos em 2020. Isso mostra que o turnover continua sendo uma realidade no país – por isso, saber o que é e como realizar uma pesquisa de engajamento é indispensável para diminuir esse e outros índices relacionados à satisfação e retenção de talentos.

A rotatividade é um dos tantos desafios de empresas e, em especial, dos times de Recursos Humanos no setor corporativo brasileiro. Por isso, saber como os colaboradores estão engajados faz parte do processo de mitigar os efeitos das constantes saídas e entradas para, na sequência, entender melhor como está o ambiente de trabalho.

Novamente, saber o que é e como realizar uma pesquisa de engajamento ajuda nestas direções em seu negócio. Inclusive, nos processos de recrutamento e seleção. E é este o tema deste artigo. Acompanhe.

Pesquisa de engajamento: o que é?

Com a introdução que trouxemos, fica mais fácil esclarecer o que é a pesquisa de engajamento. Trata-se, em linhas gerais, de um questionário que mede a atual situação dos colaboradores no que diz respeito à empresa. Ou seja, como eles se sentem no ambiente de trabalho e o que anseiam em melhorias.

Aqui, uma série de questões podem ser analisadas: como está a adaptação a novas rotinas produtivas; como anda a comunicação entre setores; o termômetro da convivência entre colegas; além de ouvir o feedback de várias circunstâncias na empresa.

Perceba: o objetivo da pesquisa de engajamento, como o nome diz e indica, é verificar como a equipe está engajada – e quais os caminhos para fazer com que isso seja mais latente na sua empresa. Diferentemente de uma caixa de sugestões aqui é importante entender o perfil e comportamento dos colaboradores, que apresentam perspectivas diferentes.

Felizmente, este é um método que pode ser aplicado de maneira assertiva no seu negócio.

Como realizar uma pesquisa de engajamento?

Passando para ordem prática, vamos instrumentalizar, em alguns passos, como é possível realizar a pesquisa de engajamento.

1. Determine uma periodicidade

Defina a periodicidade com que elas serão realizadas: de forma quinzenal, mensal, bimestral. Isso depende muito do tamanho da empresa, as pessoas envolvidas na coleta de dados e os assuntos que deseja colocar à prova;

2. Tenha objetivos claros

Saiba qual será a linha que adotará no questionário. Podem ser fatores gerais, como as tomadas de decisão dos gestores; ou sazonais, como o engajamento dos colaboradores e equipes dentro de um projeto.

3. Repertório com personalidade é tudo

Caso ainda não tenha feito uma pesquisa do gênero, busque modelos de outros RHs; contudo, sempre formule seus próprios questionários, respeitando o ambiente organizacional e as características que sua empresa possui;

Banners-Artigos_Processos-de-onboarding-e-o-desenvolvimento-da-cultura-organizacional

4. Busque construir um formulário amplo

Aborde temáticas gerais: saiba como é a relação equipe x líder; qual o plano do profissional em curto, médio e/ou longo prazos na empresa; o que ele acredita que pode melhorar e/ou ter mais investimento para o crescimento corporativo; como ele se relaciona com os outros colegas de trabalho; o que ele acha da situação pontual e/ou geral que está sendo abordada;

5. A transparência tende a vir acompanhada do anonimato

Valorize o anonimato. As pessoas tendem a ser mais honestas e a não recuarem diante de perguntas que elas possam se sentir acuadas, proporcionando uma amostragem próxima à realidade.

6. Busque por objetividade

Para complementar, não crie um questionário extenso e maçante. Procure ser objetivo e direto sobre o que deseja saber, impedindo que as informações coletadas possam causar mais confusão que solucionar problemas.

Esse é o método de realizar a pesquisa de engajamento, mas é preciso ir além: saber as ferramentas necessárias e possíveis métodos e como aplicar os resultados do formulário, na prática.

Direção, NPS e aplicação

Sabendo o que é e como realizar uma pesquisa de engajamento, passamos para detalhes fundamentais para a excelência dos seus resultados. Aqui, podemos abordar as seguintes características:

  • A direção do negócio precisa estar intimamente ligada com o questionário. Com a participação efetiva das lideranças corporativas, tem-se um cenário mais claro do que precisa ser abordado em uma pesquisa de engajamento;
  • Considere o método prático para a captação de dados. Na Bluke, sempre utilizamos e recomendamos que haja ao menos uma pergunta no modelo de NPS (Net Promoter Score). Esse é um método amplamente utilizado junto aos clientes e sua fidelidade. Aqui, há a possibilidade de agregar uma metodologia fácil e simples de entender para àqueles que serão entrevistados. E se, adaptada à realidade do seu negócio, pode trazer dados e métricas mais fidedignas, e até um termômetro sobre a visão de seus times quanto a determinados aspectos da sua empresa, como estrutura das áreas, gestores, facilities, benefícios, etc.;
  • E, a parte indispensável: a aplicação dos resultados na empresa. Novamente, envolver a direção para estabelecer o que é possível fazer com as respostas da equipe é fundamental para que haja melhorias no ambiente corporativo. Uma devolutiva para todos os profissionais sobre a pesquisa a todos os profissionais, abordando os resultados da pesquisa e que, por exemplo, as sugestões apresentadas serão ouvidas, ajuda a tornar a pesquisa de engajamento cada vez mais assertiva. Lembre-se que a transparência pode ser a chave para respostas sinceras de seus colaboradores.

Certo. Mas, quais são os benefícios de aplicar uma pesquisa de engajamento?

O primeiro benefício, que citamos no começo do artigo, é a diminuição do turnover. Retendo talentos e tendo uma equipe que é ‘da casa’, torna-se muito mais fácil resolver os problemas e achar soluções dentro da própria empresa.

Outras vantagens são: a produtividade aumenta, pois, há mecanismos que oferecem mais autonomia aos colaboradores; um ambiente melhor, contando com uma comunicação efetiva por parte dos responsáveis pela gestão de pessoas; e, muito importante, a boa imagem que a empresa passa em relação ao cuidado com seus funcionários.

Tudo isso, é claro, traz melhores resultados financeiros para a empresa. Por isso, a pesquisa de engajamento não é apenas um método de receber feedback, mas de transformar a cultura da empresa em todos os níveis – nas finanças, no aspecto humano, gestão, administrativa e até mesmo contábil.

O mundo moderno exige expertise das empresas

Ferramentas como essa são indispensáveis para que as empresas se adaptem à nova realidade de mercado: locais que vão além das funções produtivas destinadas a determinado cargo.

Com cada vez mais relevância dos departamentos de RH para mensurar a situação da equipe, uma pesquisa de engajamento pode ser um diferencial competitivo não apenas na hora de atrair novos colaboradores, mas, para atrair o profissional certo para a sua empresa.

Para fechar, os mecanismos digitais, tecnologias e aparatos de inovação podem ser aliados nesse processo. Considere a utilização de softwares que proporcionem altos níveis de personalização, e simplicidade em sua interface.

A Bluke somente utiliza cookies essenciais a navegabilidade do site, para melhorar a sua experiência com nossos canais e serviços, inexistindo quaisquer coletas de dados adicionais. Ao utilizar nossos serviços e canais, você concorda com a coleta exposta. Para saber mais informações confira nossa Política de Privacidade.